FANDOM


Big Quote Left
A terra parecia empinar, fogo caía do céu feito chuva, trovões ribombavam um atrás do outro... O campo em volta encheu-se de cadáveres. E os feiticeiros derrotaram os Negros, quebrando a Força que os conduzia. Catorze deles morreram naquela batalha. Catorze heróis sacrificaram a vida
Big Quote Right
A Espada do Destino
Sodden by africashox-d4w5w0f

A Batalha do Monte Sodden, também conhecida como a Segunda Batalha de Sodden aconteceu durante a Primeira Guerra entre os Reinos do Norte e o Império Nilfgaardiano. Ao contrário da Batalha de Sodden, esta terminou em vitória para os nortenhos.

Após o Massacre de Cintra, Nilfgaard continuou expandindo seu território além do Rio Yaruga chegando até ao Sodden Inferior e devastando desde Marnadal até Trásrios. Foi então que Temeria, Redânia, Aedirn e Kaedwen se uniram sob o comando do rei Vizimir da Redânia. Mais de 100 mil homens lutaram e ao menos 30 mil ficaram gravemente feridos ou morreram.

Entretanto, não foi apenas a união dos Quatro Reinos que fez a diferença.

O Capítulo dos Feiticeiros decidiu intervir sob a liderança militar de Vilgefortz de Roggeveen e vinte e dois magos, dois quais quatorze morrem, defenderam posição na Montanha do Gavião. Após a vitória, este monte passou a ser chamado de Montanha dos Feiticeiros ou Montanha dos Quatorze e um monumento foi erguido no lugar para honrar os feiticeiros caídos.

Todos os habitantes daquela região passaram a levar flores ao monte e, no mês de maio, durante Belleteyn, arde em seu topo uma fogueira em memória aos feiticeiros.

Participantes Notáveis Editar

Sobreviventes Mortos Outros

CitaçõesEditar

"Todos demonstraram coragem e muitos morreram. Mas os feiticeiros... Para um guerreiro, o ato de morrer numa batalha é algo normal, pois foi essa a profissão que ele escolheu, além de a vida ser curta de qualquer maneira. Mas os feiticeiros, que podem viver tanto tempo quanto quiserem, não hesitaram nem por um momento."
Yurga
[src]
"Seria uma ignomínia não reconhecer o heroísmo dos feiticeiros do Monte de Sodden, porque eles se comportaram com muita bravura, derramaram seu sangue por uma causa comum e foram importantes na obtenção da vitória."
Sheldon Skaggs[src]
"Por que eu, uma feiticeira, devia me preocupar com o destino de Sodden, Brugge, Cintra ou qualquer outro reino? O que eu tinha a ver com os problemas dos mais ou dos menos talentosos governantes? Que interesse poderia eu ter nos negócios dos comerciantes e barões? Eu era uma feiticeira e também poderia facilmente dizer que aquela guerra não era minha e que não havia nada que me impedisse de ficar sentada sobre os escombros do mundo misturando elixires para os nilfgaardianos. Mas eu fiquei no Monte, ao lado de Vilgeforz, Artaud Terranova, Fercart, Enid Findabair e Filippa Eilhart. Ao lado de sua Yennefer. Ao lado daqueles que hoje não estão mais entre nós: Coral, Yoël, Vanielle..."
Triss Merigold[src]
"Portanto, ouça: havia estrondos e chamas, havia flechas flamejantes e bolas de fogo explosivas, havia gritos e tumulto, e eu, repentinamente, me encontrei caída sobre uma pilha de trapos carbonizados e fumegantes. Foi quando me dei conta de que aquela pilha de trapos era Yoël e que aquela coisa horrorosa a seu lado, um corpo sem braços nem pernas, que gritava de maneira tão macabra, era Coral. E achei que o sangue no qual eu jazia fosse o de Coral, mas, não, era o meu. E foi somente então que vi o que haviam feito comigo e comecei a uivar, a uivar como um cão açoitado, como uma criança castigada de modo brutal..."
Triss Merigold[src]