FANDOM


Geralt inv

Geralt de Rivia, um Bruxo e protagonista da série The Witcher.

Um Bruxo (ou Witcher) é alguém que passou por extenso treinamento, terríveis condições físicas e mentais, e misteriosos rituais (que ocorrem em "escolas de Bruxo" como Kaer Morhen) em preparação para se tornarem viajantes matadores de monstros de aluguel. Geralt, o personagem principal na saga Witcher de Andrzej Sapkowski e os jogos inspirados por eles, é dito nas histórias que ele é um dos maiores Bruxos. Sua popularidade é inegável, mas se é fama ou infâmia que o acompanha é mais aberto à interpretação (e/ou sujeito a jogabilidade, conforme o caso).

Levados quando crianças, eles são submetidos a intensos processos alquímicos, o consumo de compostos mutagênicos e incessantes treinamentos físicos e mágicos para os tornar perigosos e extremamente versáteis contra a sua vasta gama de oponentes, muitos dos quais possuem velocidade e força sobre-humanos e/ou outros poderes mortais. Esses procedimentos significam que cada Bruxo completamente treinado é um mutante criado especificamente para caçar e matar presas inumanas. Os principais resultados permanentes das mutações compartilhados por todos os Bruxos incluem:

  • Esterilidade (o que parcialmente explica a seleção de pessoas de fora, já que eles não poder se reproduzir para transmitir seus traços);
  • Incrível resistência à doença (o que funciona na maioria dos casos como completa imunidade) e um sistema imunológico reforçado permitindo que eles consumam grandes quantidades de poções que seriam mortais se consumidas até mesmo em pequenas quantidades por um homem normal.
  • Força, velocidade, reflexos e resistência drasticamente melhorados, muito além qualquer ser humano normal ou bem treinado. As habilidades físicas de um bruxo são suficientes para derrotar a maioria dos monstros se combinadas com treinamento extensivo e armamento adequado.
  • Ter a habilidade de realizar simples, mas incrívevelmente versáteis, magias de combate na forma de Sinais.
  • Cura acelerada que garante rápida recuperação de ferimentos.
  • Uma vida útil incrivelmente longa (Vesemir é dito ter pelo menos alguns séculos de idade)

Embora eles tenham proficiência em basicamente qualquer arma que estiver a mão, o treinamento de um Bruxo foca-se em duas ferramentas principais -

Lâmina de Aço de Bruxo a Espada de Aço e
Lâmina de Prata de Bruxo a Espada de Prata

as quais normalmente são carregadas nas costas, uma lâmina de aço para os seres mais mundanos, e uma lâmina de prata para bestas do sobrenatural. Bruxos também são frequente misturadores e usuários de poderosas poções, tendo desenvolvido uma avançada tolerância as suas toxinas inerentes, mas ainda limitados a algumas de cada vez (até mesmo uma das suas misturas mais fracas seriam fatais para um humano normal). Por último, os seus treinamentos mágicos lidam com Sinais, uma forma de magia de nível baixo, mas ainda assim muito versátil, que permite que os Bruxos lancem feitiços e encantamentos com simples gestos da mão. Sem grande aprimoramento e prática, estes são meros truques comparados ao que uma feiticeira pode fazer, mas eles servem muito bem para alguém com uma espada em uma mão, dando a eles várias vantagens. Adicionalmente, os Bruxos são treinados por magos experientes em como utilizar esses Sinais da melhor forma.

No geral, um Bruxo é um formidável e geralmente devastador oponente para raças mais mundanas, graças a sua força física sobre-humana, suas capacidades regenerativas e sua magia. No entanto, eles não são imbatíveis, já que ainda podem cometer erros, dê um passo em falso em uma batalha contra um homem mundano ou demônios sobrenaturais, ou serem superados por uma grande quantidade de inimigos e indivíduos que têm a habilidade para enfrentar um Bruxo. Embora seja raro um indivíduo conseguir matar um Bruxo com suas habilidades, ao invés de pura sorte ou por uma emboscada.

Embora os olhos de um Bruxo (veja o primeiro item do glossário abaixo) sejam uma maneira de saber, o modo padrão de identificação é o Medalhão de Bruxo; esse dispositivo ajuda na detecção de monstros, e nenhum Bruxo iria dar o seu de boa vontade. (E é claro, Bruxos são conhecidos por serem 'difíceis de matar' - Leo Bonhart possui uma coleção de três medalhões como prova de sua habilidade marcial.) A forma de um medalhão (a cabeça de um lobo, gato, grifo, etc.) indica a escola em que seu proprietário foi treinado.

É uma crença comum, mesmo entre os próprios Bruxos, que eles não possuem capacidade de sentir emoções. Isso pode ser discutível - e bastante relativo, considerando os rigores de seus treinamentos e os perigos que eles enfrentam. Talvez eles simplesmente nunca tiveram o tempo (ou exposição a sociedade) para desenvolver ou reconhecer as reações a experiências mundanas que são tomadas como certas.

Referências ocasionais aos Bruxos como 'não-humanos' está um pouco em desacordo com as histórias originais (em que Geralt apenas identificava os Bruxos como uma profissão, nunca uma raça). Certamente não há uma classificação oficial, e as referências relevantes (no primeiro jogo pelo menos) são geralmete de Geralt se identificando com a desconfiança e/ou hostilidade enfrentada pelos elfos e anões na sociedade humana. Provavelmente é usado como um insulto contra os mutantes, comparando-os aos elfos e anões.

Encyclopaedia Maxima Mundi Editar

Bruxeiros – Denominação dada a bruxos entre os nortelungos (v.), casta de sacerdotes-guerreiros elitista e secreta, provavelmente uma facção de druidas (v.). Dotados, segundo a crendice popular, de forças mágicas e capacidades sobre-humanas, os bruxeiros enfrentavam maus espíritos, monstros e toda espécie de forças do mal. De fato, em virtude de sua maestria no manejo de armas, eram usados pelos governantes do Norte nas lutas intertribais. Uma vez em combate, os bruxeiros entravam num transe provocado, acredita-se, por auto-hipnose ou ervas alucinatórias, lutando com cega energia e totalmente insensíveis à dor ou até a graves ferimentos, o que reforçava a crença em seus poderes sobrenaturais. A teoria segundo a qual os bruxeiros seriam fruto de mutações ou de engenharia genética nunca foi comprovada. Os bruxeiros figuram como heróis em diversas lendas dos nortelungos (v. F. Delannoy, Mitos e lendas dos povos do Norte).

Effenberg e Talbot, Encyclopaedia Maxima Mundi, volume XV

Bruxos ConhecidosEditar

Bruxos conhecidos nos livros de Andrzej Sapkowski são:

Treinados por Bruxos:

  • Ciri - treinada no estilo de combate com espadas dos bruxos e recebeu apenas misturas não-mágicas de ervas; sem mutações.

Escolas de BruxoEditar

Adaptações Editar

Apenas No Filme e Série de TV Editar

OldWitcher

Velho Bruxo (Wojciech Duryasz) na série de TV The Hexer

Apenas nas graphic novels Editar

Apenas em Wiedźmin: Gra Wyobraźni Editar

The Witcher (PC) Editar

Bruxos adicionais:

Bruxos em treinamento:

  • Leo - não podia usar Sinais após quebrar os dedos durante o treinamento; não submetido a mutações

Entradas no Glossário Editar

Journal Glossary Bruxos

Os Bruxos surgiram quando os primeiros povoadores estavam colonizando as terras selvagens da atual Teméria. A casta de elite de monges guerreiros defendiam os Humanos dos monstros que habitava a selva. Graças aos cogumelos mutagênicos, ervas e plantas estimulantes, os corpos dos jovens aprendizes desenvolveram velocidade e resistência sobre-humana. Como resultado da dolorosa e perigosa Prova das Ervas, os jovens bruxos ganharam olhos parecidos com de gatos, os quais permitia que eles enxergassem no escuro. Com a ajuda de feiticeiros eles aprenderam a utilizar simples magias de combate chamadas de Sinais, bem como poções mágicas que aumentavas suas habilidades de luta. Home em dia, quando os monstros se tornaram uma raridade, a demanda pelos serviços dos bruxos diminui significantemente. Apenas alguns representantes da casta ainda viajam pelo mundo, e não há mais matadores de monstros sendo feitos.

Devido à sua diferença, habilidades incomuns e habilidades mágicas, Bruxos são tratados como párias e as vezes até mesmo com ódio. Esse ódio se manifestou durante o infame ataque em Kaer Morhen, o qual levou a destruição da fortaleza e da morte da maioria dos Bruxos invernando lá. Aqueles que sobreviveram estão condenados à extinção, já que eles não treinam mais sucessores.

As pessoas necessitam dos Bruxos, mas ao mesmo tempo tem medo deles. Os guerreiros inerentes inspiram medo por serem mutantes e terem poderes sobre-humanos. Um Bruxo é raramente um convidado bem-vindo e contatos com membros dessa profissão são quase sempre limitados a negócios. Bruxos são sempre atacados durante massacres e revoltas sociais dirigidas contra aqueles que lidam com magia.

Mutagênicos e magia tornam os corpos dos bruxos resistentes a todos os tipos de doenças, até mesmo ao ponde de imunidade total.

Apenas em The Witcher 2: Assassins of Kings Editar

Entrada no DiárioEditar

Apesar de minha longa amizade com Geralt, eu sei pouco mais sobre essa peculiar fraternidade ou aliança do que os tomos eruditos fornecem. Além disso, eu sou obrigado a ser discreto, então eu devo escrever nada mais do que o necessário sobre o assunto. Antes tão numerosos quanto as bestas que eles enfrentam, hoje os bruxos são vistos como uma relíquia de tempos passados. O caráter exato de seu treinamento é um mistério. Sabe-se que consistem, entre outros, de Provas - processos que transformam o organismo usando uma combinação especifica de ervas e infusões secretas. Aqueles que sobrevivem ganham reflexos, velocidade e reação sobre-humana, a habilidade ver no escuro e muitos outras características que os tornam inimigos letais. Durante o treinamento eles aprendem a lutar com espadas e o fundamento da magia, conhecida como Sinais. Armados nesse conjunto de habilidades, os bruxos podem efetivamente cumprir seu objetivo, que é proteger os seres humanos contra os monstros que habitam nosso mundo.

Em The Witcher 3: Wild Hunt Editar

Tw3 White Orchard Swag Witchers

Geralt e Vesemir em Pomar Branco.

Da Escola do Lobo:

Da Escola do Gato:

Da Escola do Grifo:

Da Escola da Manticora:

Da Escola da Víbora:

Da Escola do Urso:

Escola não especificada:

Treinados por bruxos:

Nome Editar

O nome original Polonês para "witcher" é "wiedźmin". A tradução internacional escolhida por Andrzej Sapkowski era inicialmente "hexer" (alemão para bruxo) e é o nome usado na versão internacional da adaptação cinematográfica. No entanto, a CD Projekt escolheu traduzir para "witcher" no jogo de computador, e essa palavra foi posteriormente adotada por Danusia Stok (em sua tradução de O Último Desejo). Contudo, foi Adrian Chmielarz a pessoa responsável pela tradução, como mostra as cartas trocada por ele e Sapkowski em meados dos anos 80. E o próprio Sapkowski utilizou o termo em 2005 (em Historia i fantastyka).

Warlock tem sido usado em traduções inglesas informais, embora "witcher" - sendo um neologismo em Inglês (assim como wiedźmin é em Polonês) - é indiscutivelmente melhor em capturar o espírito da profissão de Geralt.

Em outros idiomas Editar

  • Witcher (Inglês)
  • Wiedźmin (Polonês)
  • Zaklínač (Tcheco/Eslovaco)
  • Hexer (Alemão)
  • Hekser (Holandês)
  • Raganius (Lituano)
  • Ведьмак/Vedmak (Russo)
  • Sorceleur (Francês)
  • Strigo (Italiano)
  • Brujo (Espanhol)
  • 狩魔猎人 (Chinês)
  • Čarovnikar (Esloveno)
  • Noituri (Finlandês)
  • Vještičar (Croata)
  • Вещер (Búlgaro)
  • Відьмак/Vidmak (Ucraniano)
  • Vaják (Húngaro)
  • Veštičar/Вештичар (Sérvio)
  • Häxkarl (Sueco)
  • Efsunger (Turco)
  • Bruxeiro (Português)

Nos idiomas do livro Editar

Nos idiomas do jogo Editar

Notas Editar

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.