FANDOM


Os Elfos, são uma das raças humanoides na Saga Witcher de Andrzej Sapkowski.

Os elfos são uma das raças humanoides que habitam o Continente. Formando a maior parte das Raças Antigas (juntamente com anões e gnomos), aqueles conhecidos como Aen Seidhe vieram para o continente em seus navios brancos muito mais cedo do que os humanos, mas mais tarde do que as outras Raças Ancestrais.

Eles vivem muito mais tempo do que os humanos e são geralmente mais atraentes.

Elfos são capazes de cruzar com os seres humanos (que produzem, assim, meio-elfos e dríades.

Embora elfos tenham incrivelmente uma longa vida, apenas jovens elfos são férteis, assim as populações de elfos tendem a reproduzir a um ritmo mais lento do que os seres humanos.

Como outros não-humanos, elfos são muitas vezes perseguidos pelos nortenhos. Por causa disso, muitos elfos que eram membros das guerrilhas Scoia'tael se tornaram aliados com Nilfgaard durante a invasão aos impérios dos Reinos do Norte. Em troca, o Imperador Emhyr var Emreis deu aos elfos um Estado próprio em Dol Blathanna e fez Enid an Gleanna sua rainha.

Elfos acreditam que eles foram criados, ao contrário dos humanos, que evoluíram. Por esta razão, alguns elfos consideram os humanos sendo pouco mais do que macacos sem pelos. Além dos Aen Seidhe, existe outro grupo de elfos chamado Aen Elle que habita outro mundo.

Aparência Editar

As características dos elfos incluem orelhas pontudas e, pequenos dentes idênticos sem cúspides (dentes caninos).

Elfos tendem a ser mais altos e magros, e devido à sua longevidade, muitas vezes aparentam serem jovens mesmo não sendo.

Elfos são muitas vezes considerados atraentes por seres humanos.

Como os seres humanos, os elfos optam por usar uma variedade de diferentes estilos de roupas, embora os Scoia'tael são conhecidos para favorecer peles e couros, em especial os de esquilos e outras criaturas que habitam as florestas.

Cultura Editar

A cultura élfica coloca muita ênfase sobre o naturalismo e estar em harmonia com a terra, ao invés de dobrá-la à própria vontade. Elfos urbanos tendem a ser muito acadêmicos ou artísticos, mas podem levar até uma variedade de profissões, como os seres humanos. Elfos rurais que não vivem entre os humanos vivem um estilo de vida um pouco mais simples, baseado na caça, coleta, e vivendo da terra, conforme necessário. Na batalha, os guerreiros élficos favorecem arcos e espadas de metal, bem como armaduras leves feitas de peles e couros. Eles tendem a ser hábeis em luta de espadas e de cavalo.

Língua Editar

Todos os elfos do Continente falam hen llinge, a Língua Antiga, a linguagem tradicional do Aen Seidhe. Já os elfos de Tir ná Lia falam o ellylon, uma língua mais difícil até mesmo para quem usa o hen llinge. Quase todos os elfos têm, pelo menos uma familiaridade rudimentar com o discurso comum, mas muitos, particularmente das cidades de habitação humana falam a língua comum tão bem como qualquer outro ser humano.

Tecnologia Editar

Parece que muitos clãs élficos do Norte têm uma tradição de caça e coleta, como os elfos de Dol Blathanna que não estão familiarizados com a agricultura e os conceitos tais como a rotação de culturas. Embora muitas agora já estejam dizimadas, os elfos já foram capazes de fazer grandes cidades e palácios de pedra, mas eles não fazem castelos ou fortalezas. No entanto, muitas das suas construções são destruídas ou ocupadas e alteradas por humanos.

Sociedade Editar

Os elfos criaram vilas e palácios magníficos antes da chegada dos seres humanos ao continente, e muitas cidades humanas modernas, incluindo Novigrad, Oxenfurt, Vizima, Tretogor, Maribor, Cidaris, e a cidade de Cintra foram construídas sobre o solo das cidades élficas destruídas. Muitos elfos e meio-elfos conseguiram se integrar na sociedade humana, mas ainda são confrontados com prejuízo em uma base de dia-a-dia. Outros optaram por viver nos ermos em clãs isolados, vivendo da terra e evitando todo o contato com os seres humanos, se possível.